Museu do Cartão de Crédito

05/09/2019 - Adeus, TED: Banco Central vai implantar sistema de pagamentos instantâneos

« Voltar

UOL 

Por: Giovanni Santa Rosa 

 

Se você já precisou fazer uma transferência para alguém que tinha conta em outro banco, deve ter imaginado que esse processo poderia ser bem melhor e mais barato, já que, nos grandes bancos, muitas vezes a tarifa supera fácil os R$ 10. Parece que os dias de DOC e TED estão contados, porém. O Banco Central anunciou que vai implantar um sistema de pagamentos instantâneos.

A ideia, de acordo com a Agência Brasil, é “substituir as transações com dinheiro em espécie ou por meio de transferências bancárias [TED e DOC] e débitos por transações entre pessoas”. Esse novo sistema estará disponível 24 horas por dia e permitirá transferências em segundos. Hoje, a título de comparação, uma TED só pode ser feita em horário definido pelos bancos entre 6h30 e 17h e, às vezes, leva cerca de uma hora para ser processada.

O BC também espera que haja redução nos custos para clientes, já que será o Banco Central o responsável por administrar o sistema, e para lojistas, pelo menor número de intermediários.

A expectativa é que iniciar um pagamento no novo sistema seja, nas palavras da Agência Brasil, “tão simples quanto selecionar uma pessoa na lista de contato do telefone celular”.

Para estabelecimentos comerciais, será necessário “ter somente um código único de identificação para permitir que seus clientes façam a leitura desse código por meio de seus smartphones”. O texto não deixa explícito, mas é bem possível que o BC use QR codes para isso — já existe, inclusive, alguma expectativa no mercado de que o Banco Central defina um padrão para isso.

Em julho, o Mercado Pago revelou o desejo de que a iniciativa privada adote um padrão de QR code interoperável, sem precisar aguardar a regulamentação. Hoje, sistemas como o do próprio Mercado Pago, das máquinas Cielo e do iFood, por exemplo, usam cada um seu próprio padrão de códigos. Com isso, os lojistas precisam deixar o QR de cada plataforma exposto — daqui a pouco, vai faltar espaço nos caixas para tanto código.

Por enquanto, o Banco Central ainda não deu um cronograma ou uma previsão de quando este novo sistema estará disponível. Aposto que tem muita gente contando os segundos (e os centavos gastos em tarifas) para este momento.

 

Preencha os campos ao lado e receba nossas notícias:

Rua Visconde do Rio Branco, 1488 - 18º andar – Centro – Curitiba/PR

© 2012 Museu do Cartão - Todos os direitos reservados - Powered By Totalize Internet Studio