Museu do Cartão de Crédito

30/08/2019 - Nubank aumenta base de clientes mas dobra prejuízo para R$ 139 milhões

« Voltar

TECNOBLOG
 

O Nubank divulgou seu resultado financeiro para o primeiro semestre de 2019: a empresa aumentou sua base de clientes em 150% em relação ao mesmo período do ano passado, considerando a NuConta e o cartão de crédito sem anuidade. O faturamento dobrou para R$ 1 bilhão; no entanto, o prejuízo também cresceu, atingindo R$ 139 milhões.

Entre janeiro e junho de 2019, o Nubank teve receita de R$ 1 bilhão; no mesmo período do ano passado, foram R$ 503 milhões. Enquanto isso, na primeira metade de 2017, foram 236,8 milhões. Ou seja, o faturamento da empresa está quase dobrando a cada ano.

O número de clientes também cresce de forma acelerada: o Nubank adiciona quase 50 mil usuários a cada dia. No final de junho, a base era de 10 milhões; agora, dois meses depois, já são mais de 12 milhões.

A fintech também destaca que reduziu em 9% sua provisão para créditos de liquidação duvidosa; trata-se do dinheiro reservado para cobrir a inadimplência de alguns clientes. “Em outras palavras, estamos crescendo muito, mas de forma consciente, sem aumentar nosso risco”, diz o diretor financeiro Gabriel Silva em comunicado.

Não gerar lucro “é uma escolha do Nubank”

No entanto, o Nubank segue tendo prejuízo: desta vez, foram R$ 139 milhões, contra R$ 51 milhões no mesmo período de 2018 — as perdas mais que dobraram no último ano. “Isso é consequência do crescimento, e é esperado; o lucro poderia chegar amanhã se decidíssemos que este é o momento, mas não é”, explica o diretor financeiro.

“Crescer de forma sustentável e, portanto, não gerar lucro nesse momento, é uma escolha do Nubank”, diz Silva. Além disso, ele afirma que a empresa gera caixa desde 2017, ou seja, “não consome dinheiro para se manter”.

O executivo se concentra em outra métrica: trata-se do NPS (Net Promoter Score), usado para avaliar o grau de satisfação dos clientes. Primeiro, a empresa pergunta: “de 0 a 10, qual é a probabilidade de você nos recomendar a um amigo?”. Então, os usuários são divididos em três grupos: promotores (notas de 9 a 10), passivos (notas de 7 a 8) e detratores (notas de 0 a 6).

O NPS corresponde à porcentagem de “promotores” menos a porcentagem de “detratores”, e por isso varia entre -100 e 100. A pontuação do Nubank é 86.

Na primeira metade de 2019, o Nubank expandiu a função débito da NuConta; passou a testar empréstimo pessoal; abriu escritório no México, onde vai lançar um cartão de crédito sem anuidade; e inaugurou filial na Argentina.

Recentemente, a fintech foi avaliada em mais de US$ 10 bilhões após uma rodada de investimento. Desde 2013, ela levantou US$ 820 milhões de investidores. A empresa ganha dinheiro de duas formas: recebendo uma porcentagem de cada transação feita no cartão de crédito, e cobrando juros de crédito rotativo.

 

Preencha os campos ao lado e receba nossas notícias:

Rua Visconde do Rio Branco, 1488 - 18º andar – Centro – Curitiba/PR

© 2012 Museu do Cartão - Todos os direitos reservados - Powered By Totalize Internet Studio