Museu do Cartão de Crédito

02/04/2019 - Os melhores cartões de crédito para acumular milhas e pontos no Brasil

« Voltar

INFOMONEY


Para quem tem controle das próprias finanças, usar cartão de crédito como forma principal de pagamento pode ser mais vantajoso que débito – principalmente quando pode acessar um bom programa de recompensas ou milhas.

O problema é que há muitos desses programas no mercado e pouco conhecimento sobre seu funcionamento - e quem optar pelo errado pode acabar pagando caro. Muitos dos cartões de crédito que oferecem milhas são voltados a pessoas de alta renda que podem arcar com anuidades consideráveis. E nem sempre as regras são claras desde o momento da contratação.

Graças à confusão gerada pelas letras miúdas, fintechs vêm atraindo brasileiros com cashback e formatos alternativos de pontuações, como o Rewards, do Nubank. A “descomplicação” e a validade infinita da recompensa são algumas das estratégias de convencimento dessas empresas – e às vezes elas realmente trazem a melhor solução para determinados tipos de público, principalmente os que não gastam tanto no crédito.

Acontece que programas de milhagens tradicionais ainda são mais interessantes para parte dos clientes. O InfoMoney mostrou que um usuário do Apple Card, por exemplo, teria de gastar R$ 10 mil por mês no crédito se quisesse “ganhar” um iPhone através do DailyCash via Apple Pay. Mas um cliente com esse perfil de gastos pode encontrar programas consideravelmente interessantes nos grandes bancos.

A pedido do InfoMoney, o site Comparaonline colocou lado a lado as opções mais famosas de programas de recompensas dos maiores bancos brasileiros, separando-os em faixa de renda e indicando o perfil ideal de gastos para cada um deles.

No comparativo, foram escolhidos os programas mais populares do mercado: Smiles e Multiplus. Ambos possuem cartões co-branded e clubes de assinatura, que potencializam a conversão dos pontos acumulados no cartão e milhas extras. Estes programas oferecem também sites de compra que permitem a troca dos pontos por diversos produtos. Os clubes também foram comparados.

Ao final das tabelas, separamos uma explicação para o perfil de usuário de cada categoria de cartão, do Internacional ao Infinite/Black. Vale lembrar que essa é a métrica mais importante para entender se um cartão de crédito é o ideal para determinado consumidor: contratar um cartão acima da média de gastos é, via de regra, um tiro no pé.
 

Quanto vale uma milha?

Vale lembrar que a precificação de cada milha varia de acordo com regras estabelecidas pelas empresas participantes dos programas. A troca de milhas por produtos, passagens ou serviços vai depender, portanto, das partes envolvidas.

Uma pesquisa nos sites da Smiles, Multiplus, companhias aéreas e portais de comercialização de milhas por pessoa física mostra que a variação fica entre R$ 0,015 a R$ 0,12 por milha (sendo a última referente ao pagamento de uma troca de passagem da classe econômica para executiva). Para clientes de categorias especiais, o valor pode chegar a R$ 0,25. A diferença, portanto, pode superar 2500%.

Por isso, antes de contratar um cartão pelo benefício das milhas, é importante também analisar o perfil de compras e fazer as contas manualmente. Se a intenção é trocar sempre por passagens, vale fazer pesquisas nos sites de aéreas, por exemplo, sempre levando em consideração o vencimento dos pontos e milhas.

 

Preencha os campos ao lado e receba nossas notícias:

Rua Visconde do Rio Branco, 1488 - 18º andar – Centro – Curitiba/PR

© 2012 Museu do Cartão - Todos os direitos reservados - Powered By Totalize Internet Studio