Museu do Cartão de Crédito

31/01/2017 - Cielo prevê alta do volume financeiro de transações com cartão em 2017

« Voltar

Por Felipe Marques e Talita Moreira | São Paulo | Valor

A credenciadora de cartões Cielo anunciou nesta terça-feira que prevê crescimento de 4% a 6% no volume financeiro capturado por meio das transações com cartões na Cielo Brasil neste ano. Com isso, a expectativa é de um desempenho inferior ao de 2016, quando o volume cresceu 6,7% e ficou em R$ 585 bilhões.

Em teleconferência com jornalistas para comentar os resultados de 2016, a companhia também informou que espera crescimento de 4% as 6% nos gastos totais tanto da Cielo quanto da Cateno, joint venture com o Banco do Brasil na área de processamento de cartões.

Os investimentos em terminais de captura deve ficar em R$ 400 milhões neste ano.

Ano de transição

O novo presidente da Cielo, Eduardo Gouveia, afirmou que 2017 será um ano de transição, com perspectiva de retomada da economia mais clara apenas nos últimos meses. A recuperação mais forte, segundo ele, ficará para 2018.

Mesmo assim, o executivo disse considerar que 2017 será um ano “bom, consistente em termos de volumes e alinhado com o mercado”. Gouveia, que assumiu o comando da Cielo neste mês em substituição a Rômulo Dias, que foi para o Bradesco.

O diretor financeiro da credenciadora de cartões, Clovis Poggetti, afirmou que o cenário econômico difícil, marcado pelo fechamento de lojas, explica a queda na base de maquininhas da Cielo no ano passado. Em 2016, o total de terminais recuou 9,3%, para 1.946 unidades. “Apesar da queda na quantidade de máquinas, a receita dessa linha se manteve resiliente”, disse Gouveia.

Preencha os campos ao lado e receba nossas notícias:

Rua Visconde do Rio Branco, 1488 - 18º andar – Centro – Curitiba/PR

© 2012 Museu do Cartão - Todos os direitos reservados - Powered By Totalize Internet Studio