Museu do Cartão de Crédito

07/12/2016 - Segurança recebe aperfeiçoamento constante

« Voltar

Por Fernando Porto | São Paulo | Valor Econômico

Serviços de pagamentos seguros por meios eletrônicos se tornaram um nicho lucrativo desde os primeiros tempos do e-commerce. Apesar de comemorar o crescimento exponencial de clientes, os fornecedores não deixam de aperfeiçoar a proteção aos sistemas.

"Tecnologia e segurança são os principais focos do nosso investimento, sempre", afirma Celina Ma, gerente de marketing do Mercado Pago. "A empresa utiliza a técnica de encriptação de dados (TLS) para atingir os altos padrões de segurança on-line com certificação internacional PCI - Security Standards Council", explica. Ela dá dicas de segurança ao usuário, como associar a conta Mercado Pago ao celular. "Caso seja identificada atividade incomum, o usuário receberá um código para nos certificarmos de que é ele mesmo quem está utilizando a conta", afirma Celina.

A empresa transacionou somente no terceiro trimestre deste ano um volume total de pagamentos de US$ 2,1 bilhões na América Latina, o que corresponde a um aumento de 53% em relação ao mesmo período do ano passado.

Outra companhia que afirma priorizar a segurança antifraude é a multinacional PayPal. "Lançamos o sistema One Touch, que permite ao usuário comprar on-line em milhões de estabelecimentos sem ter de redigitar nome e senha a cada transação. Para tanto, desenvolvemos uma tecnologia que consegue identificar uma série de características de como o cliente manuseia o celular, o que aumenta, sensivelmente, o grau de segurança de transações on-line", afirma Eduardo Righi, diretor de serviços financeiros do PayPal para a América Latina, acrescentando que mais de 32 milhões de consumidores já instalaram o One Touch ao redor do mundo.

A adoção de tecnologia que monitora o comportamento dos usuários é também a estratégia do PagSeguro UOL para garantir a segurança nos pagamentos. "Nossa plataforma própria é escorada em um novo desenvolvimento computacional, que faz o sistema aprender o comportamento individual em frações de segundos", explica Juan Fuentes, diretor do UOL PagSeguro. Apesar de a empresa não divulgar os números do ano, Fuentes aponta uma participação "em grande velocidade" da classe C nos últimos anos, principalmente com a adesão à máquina POS Moderninha, que não cobra mensalidade.

A Gemalto, uma das maiores empresas do mundo em segurança de pagamento, aposta em novas tecnologias para tornar as transações mais seguras, como o pagamento sem contato, que pode ocorrer tanto por meio de cartão como também por smartphones NFC, pulseiras (já testadas nos Jogos Olímpicos do Rio este ano), relógios inteligentes e joias. "É uma tecnologia bem mais segura contra fraudes do que a convencional de colocar o cartão em terminal POS. E cada compra contacless só é efetuada com autorização do lojista", explica Sérgio Muniz, diretor de vendas da Gemalto.

De acordo com ele, de 5% a 10% dos cartões com chip confeccionados pela empresa já possuem a tecnologia sem contato e mais de 50% das maquininhas POS (pontos de venda) do país (são 2 milhões de máquinas atualmente) estão preparadas para a nova tecnologia, que deve entrar com força no próximo ano, com o Android Pay.

A HubRisk, do grupo HubPrepaid, está apostando no uso de redes sociais para avaliar o crédito dos clientes. "Passamos a usar informações alternativas para a tomada de decisão, como 'idade' do e-mail cadastrado. Além disso, estamos evoluindo nossa plataforma para utilizar a 'selfie' como forma de autenticação via reconhecimento facial", explica Marcelo Scarpa, diretor geral da Hub Risk.

Preencha os campos ao lado e receba nossas notícias:

Rua Visconde do Rio Branco, 1488 - 18º andar – Centro – Curitiba/PR

© 2012 Museu do Cartão - Todos os direitos reservados - Powered By Totalize Internet Studio