Museu do Cartão de Crédito

06/07/2016 - Empresas ainda desconhecem benefícios de pré-pago

« Voltar

Por Rosangela Capozoli | Para o Valor, de São Paulo

O consumidor brasileiro ainda não conhece as vantagens do cartão pré-pago, mas a tendência é de que descubra em breve. Nos EUA, o pré-pago cresceu 30% nos últimos cinco anos. É 20 vezes mais que os tradicionais cartões de crédito e débito que, no mesmo intervalo, não aumentaram mais do que 1,5%. No Brasil, as grandes empresas já despertaram para os benefícios da modalidade. O vale transporte, por exemplo, é o meio de pagamento pré-pago oferecido pelas companhias para quase 20 milhões de usuários de transporte no Brasil.

Quando usado no pagamento de despesas corporativas, o pré-pago tem significado uma economia média de até 25%. O pequeno e médio empresário, por exemplo, podem usar o cartão para substituir o caixa nas compras do dia a dia, pagar despesas de seus colaboradores e também a mão de obra terceirizada ou não bancarizada. "Com o pré-pago e um aplicativo, o colaborador paga conta, fotografa a nota, descreve gastos, acabando com o processo de reembolso. Isso gerou uma melhoria de gestão", afirma Paulo Renato Della Volpe, presidente da Brasil Pré-Pagos.

Há 15 anos no mercado e dona de uma carteira com de mais de 2 mil empresas, a Brasil Pré-Pagos emitiu até agora mais de 1 milhão de cartões para pessoas jurídicas e físicas. "Nossas metas não estão focadas em número de clientes, mas na movimentação dos cartões. O difícil não é ter mais de 2 milhões de clientes, mas fazer com que todos eles usem os cartões diariamente", diz. A tarifa cobrada de companhias de pequeno porte está na casa de R$ 5,00 mensais por funcionário - as grandes pagam menos. A aquisição de um pré-pago custa ao cliente R$ 19,00. Serviços como saque e transferência podem chegar a R$ 7,35. Neste ano a empresa espera um crescimento na receita de 200% em relação a 2015, devido ao lançamento de novas soluções. "A pulseira de pagamento da Olimpíada, por exemplo, é nossa", diz.

A startup Todo Cartões nasceu há quatro anos com o objetivo de oferecer solução de administração de gift cards, os cartões-presente e de cartões pré-pagos para o varejo. "Nosso trabalho é estruturar essas operações oferecendo tecnologia necessária para as operações com cartões e ajudar clientes a levar seu produto para o mercado por meio de diferentes canais", diz João Espíndola, sócio diretor da empresa.

Com 30 clientes, entre eles C&A, Hering e Havaianas, e uma rede de 4 mil pontos de vendas, a empresa gaúcha estima que 60% das vendas via gift card estão hoje concentradas no segmento corporativo.

De acordo com o executivo, a receita cresceu à média de 100% ao ano nos últimos três anos. "Estimamos que esse ritmo continue por pelo menos mais três anos. Nesse período, o plano é ter 150 clientes", afirma.

O setor de transportes é talvez o maior usuário do pré-pago. De acordo com levantamentos recentes, dos 40 milhões de passageiros/dia que utilizam transporte urbano, 47% deles tinham o vale-transporte. "O cartão propicia não apenas a tecnologia, o uso correto do benefício pelos usuários, mas também reduz os custos da folha de pagamento das empresas em até 25%", diz Ubirajara Kojirol Iticava, diretor comercial da Benefício Certo.

Com 1,2 mil clientes, a meta para 2016 é dobrar o número de clientes, devendo triplicá-lo nos próximos dois anos. "Hoje o faturamento é de R$ 20 milhões/mês e queremos chegar a R$ 70 milhões nesse prazo", afirmou.

 

Preencha os campos ao lado e receba nossas notícias:

Rua Visconde do Rio Branco, 1488 - 18º andar – Centro – Curitiba/PR

© 2012 Museu do Cartão - Todos os direitos reservados - Powered By Totalize Internet Studio