Museu do Cartão de Crédito

13/04/2016 - Cielo lança plataforma integrada de pagamentos

« Voltar

Por Aline Oyamada | De São Paulo | Valor Econômico

Em evento no Museu Brasileiro da Escultura, em São Paulo, o presidente da Cielo, Rômulo Dias, anunciou um produto que a credenciadora desenvolveu internamente nos últimos anos. Com uma máquina mais moderna, a credenciadora apresentou uma nova plataforma integrada de pagamentos eletrônicos e serviços, que definiu como "disruptiva" ao modelo de negócios da companhia.

Batizada de Cielo LIO, a ideia é oferecer ao lojista um equipamento capaz de realizar a gestão do negócio por meio de diversas funcionalidades, além de, é claro, receber pagamentos com cartão.

Em um salão de conferências que remetia às apresentações dos produtos da Apple, o presidente da Cielo - de camisa e blazer, sem a gravata de costume - apresentou vídeos dos serviços oferecidos pela plataforma, que incluem gestão de estoque e fluxo de caixa, acompanhamento de vendas, registro de pedidos com leitura de código de barras e pagamentos parciais para contas divididas entre vários cartões.

O objetivo da Cielo é colocar em circulação 50 mil unidades da nova plataforma até o fim do ano e 1 milhão nos próximos cinco anos. Em coletiva com jornalistas após o evento, contudo, Dias não deu projeções de impacto financeiro e disse apenas que o produto deve gerar aumento de receita quando estiver espraiado na base.

A plataforma foi desenvolvida inteiramente pela Cielo por meio de sua empresa controlada M4U, mas a companhia não revelou quanto investiu no projeto. Segundo informou Dias, o montante está dentro do total previsto para investimentos em POS em 2016.

O custo de aluguel da máquina dependerá da quantidade de serviços que o lojista agregar à máquina, mas a empresa também não divulgou qual deve ser o custo mínimo do produto.

Além dos serviços, a plataforma estará aberta a desenvolvedores externos, que poderão agregar aplicativos e funções. Por meio de uma loja virtual chamada Cielo Store, usuários de smartphones poderão baixar aplicativos de empresas colaboradoras da Cielo, onde poderão acessar serviços de lojas específicas, como por exemplo um pedido online. Dias disse que o Cielo LIO tem "poder disruptivo" e pode mudar totalmente os negócios da companhia.

Analistas avaliam que o foco em inovação é um ponto positivo da Cielo, que caminha na direção correta de se apresentar como uma empresa de tecnologia e não apenas uma credenciadora de cartões.

Contudo, afirmam que com as informações disponíveis atualmente ainda é difícil avaliar como o novo produto vai impactar as receitas da empresa.

Preencha os campos ao lado e receba nossas notícias:

Rua Visconde do Rio Branco, 1488 - 18º andar – Centro – Curitiba/PR

© 2012 Museu do Cartão - Todos os direitos reservados - Powered By Totalize Internet Studio