Museu do Cartão de Crédito

23/02/2016 - Wirecard compra brasileira MoIP para entrar na AL

« Voltar

Por Thais Carrança e Gustavo Brigatto  | De São Paulo | Valor Econômico

A Ideiasnet assinou ontem contrato com a Wirecard para venda da empresa de meios de pagamentos MoIP, por € 37 milhões de euros (cerca de R$ 165 milhões). A aquisição marca a entrada da prestadora de serviços financeiros alemã no Brasil e é mais um passo no processo de reorganização do portfólio da Ideiasnet, que fica agora com sete empresas. Em outubro do ano passado, a distribuidora de produtos de tecnologia Officer, uma das investidas mais importantes da Ideiasnet, entrou com pedido de recuperação judicial.

O pagamento pela MoIP será feito em uma parcela inicial de € 23,5 milhões e três parcelas anuais, a título de "earnout", de € 4,5 milhões cada, condicionados a metas de desempenho da MoIP nos anos fiscais de 2016, 2017 e 2018.

Por meio da transação, a Wirecard adquiriu a totalidade das ações da Z Investimentos (da qual o Ideiasnet Fundo de Investimento em Participações I possui 91,5%), detentora de 59,4% do capital social da MoIP, assim como 40,6% das ações detidas pelos sócios-fundadores da empresa, por três gestores e pelo fundo Arpex. A Ideiasnet fez seu primeiro investimento na MoIP logo em seu início, em 2009, comprando uma fatia de 12%.

"Com a entrada no mercado brasileiro, estamos continuando nossa expansão mundial. Num primeiro momento, a aquisição da MoIP nos permitirá lançar nossos produtos e serviços de processamento de pagamentos na América Latina", destacou o presidente-executivo da Wirecard, Markus Braun, em comunicado.

No acumulado dos nove meses de 2015, a MoIP teve receita de R$ 26,61 milhões, um incremento de 21,6% na comparação com o mesmo período de 2014. A companhia teve um prejuízo de R$ 57 mil, mas o lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda) e a margem Ebitda subiram. O Ebitda avançou 56%, para R$ 6,9 milhões e a margem passou de 18,2% para 23,3%.

O modelo de negócios da MoIP é baseado na cobrança de uma taxa entre 2,4% e 5,4% sobre as operações que ela realiza para os seus 100 mil clientes, a maioria empresas de pequeno porte. Em 2015, R$ 1 bilhão passaram pelos sistemas da companhia.

De acordo com Igor Senra, cofundador e presidente da MoIP, metade do volume transacionado veio de um sistema usado por lojas que operam no sistema de shopping center virtual (marketplace). Segundo ele, trata-se de um produto que a Wirecard não oferece atualmente, e que pode ser integrado ao portfólio global da companhia. Por enquanto, disse, não há intenção de mudar o nome da companhia. "Em oito anos, eles fizeram 15 aquisições. Algumas mudaram de nome, outras não. A estratégia varia", disse.

O sistemas de pagamento cresceram no Brasil nos últimos anos impulsionados pelo comércio eletrônico. Diversas companhias foram criadas ou se instalaram no país, o que levou o Banco Central a criar uma regulamentação para o assunto. Segundo Senra, com maior segurança jurídica, a tendência é que mais investimentos estrangeiros sejam feitos no país.

Preencha os campos ao lado e receba nossas notícias:

Rua Visconde do Rio Branco, 1488 - 18º andar – Centro – Curitiba/PR

© 2012 Museu do Cartão - Todos os direitos reservados - Powered By Totalize Internet Studio