Museu do Cartão de Crédito

04/01/2015 - Senff quer atuar no país todo até 2020

« Voltar

Publicado em 04/01/2015 | Liana Suss | Gazeta do Povo

Em um segmento de gigantes, a curitibana Senff se consolida entre as maiores operadoras de cartão de crédito da Região Sul e, já com escritórios em São Paulo e no Rio de Janeiro, articula sua expansão nacional para os próximos cinco anos. Com mais de 1,6 milhão de cartões em circulação, a empresa aposta nos cartões para pessoa física que levam a marca de varejistas e nos cartões empresariais para manter seu crescimento acima do mercado.

Em 2014, a empresa projetava um crescimento de 23%, enquanto a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) estimava para o setor um crescimento de 15%. Para 2015, a previsão é de um crescimento de 20% da Senff, acima dos 12% esperados para o mercado.
Histórico

Com uma trajetória centenária no varejo, que foi da panificação ao antigo supermercado Parati, há dez anos a Senff mudou de lado e passou de varejista a fornecedora, apostando no mercado de cartões de crédito, inicialmente para pessoas que não possuíam conta em banco e mais tarde como cartão corporativo e para clientes do varejo. Hoje, com uma equipe de 500 funcionários em suas filiais em cinco estados, a empresa emite cartões de 3 mil marcas distintas e conta com uma rede de mais de 40 mil estabelecimentos credenciados.

O carro-chefe são os cartões emitidos com as marcas dos clientes, que vão de redes de vestuário a farmácias e supermercados. Com uma atuação crescente, aparecem também os cartões empresariais, para abastecimento de frotas, vale -alimentação e outros recursos.

Experiência

Segundo o diretor comercial, Werther Liconti, a experiência no varejo foi decisiva para o sucesso da companhia como administradora de cartões: “Não viemos da área financeira. Trouxemos a cultura do varejo para oferecer serviços que agreguem valor para o cliente, focamos em relacionamento, uma cobrança menos agressiva e custos competitivos”.

Entre as vantagens para o varejo, o diretor aponta o cartão como um instrumento de fidelização e oportunidade de alavancar as vendas. “O cartão próprio ajuda a estudar o comportamento do cliente para atraí-lo, já que a loja monitora a frequência de compra e os produtos adquiridos por ele”, diz. Além disso, pesquisas da Abecs apontam que o ticket médio de compras feitas com cartão de loja é superior ao de outras formas de pagamento.

Tecnologia

Ao lado da presença em todo o território nacional está a meta de investimento em novas tecnologias, já que a cada dia surgem novas alternativas para facilitar pagamentos. “Nosso segmento é movido a tecnologia. Queremos agregar novas soluções que traduzam as tendências do mercado e facilitem a vida do cliente”, diz Liconti.

O foco da Senff é na fidelização dos clientes e manutenção do crescimento a longo prazo, atraindo usuários antigos de volta e oferecendo vantagens e promoções para que o consumidor fique cada vez mais tempo usando o cartão.

“Os juros existem por causa do risco de inadimplência, mas nosso interesse é o cliente fiel, que, mesmo sem pagar taxa nenhuma, use o cartão por anos”, diz Liconti. O maior desafio da empresa no momento, segundo ele, é o cenário econômico, que aponta para o aumento do endividamento. “Temos que continuar trabalhando, mas não podemos dar crédito demais.”

Das gôndolas para a “maquininha”

1892 - A panificadora Senff é aberta no centro de Curitiba.

1912 - De pães, a empresa amplia os negócios para o comércio de secos e molhados.

1920 - Passa a oferecer também louças, ferragens e armarinhos, modelo dos primeiros mercados brasileiros.

Anos 60 - O grupo é um dos pioneiros no autoatendimento, em que o cliente serve-se dos produtos e depois paga no caixa.

1975 - Surge a marca Parati.

Década de 90 - O supermercado Parati é um dos primeiros a fazer entregas pela internet.

2000 - Venda do Parati para o grupo CBD (Pão de Açúcar). Com o nome SenffNet, o grupo passa a operar cartões alimentação, de marca própria e private label (com a marca do varejista-cliente). Depois vêm os cartões co-branded, que levam a marca do varejista mas são aceitos em todos os outros estabelecimentos.

2007 - A SenffNet tem 70 funcionários, 500 mil cartões em circulação e 5 mil clientes, sede no bairro Cristo Rei e quiosque no Shopping Cidade.

2014 - A Senff emprega 500 pessoas em cinco estados e conta com uma rede de mais de 40 mil estabelecimentos credenciados.

Preencha os campos ao lado e receba nossas notícias:

Rua Visconde do Rio Branco, 1488 - 18º andar – Centro – Curitiba/PR

© 2012 Museu do Cartão - Todos os direitos reservados - Powered By Totalize Internet Studio