Museu do Cartão de Crédito

18/11/2014 - BB negocia com Cielo

« Voltar

Por Felipe Marques | De São Paulo | Valor Econômico

O Banco do Brasil e a Cielo divulgaram ontem fatos relevantes afirmando que estão em negociações para uma aliança que vai ajudar na gestão de pagamentos com cartão de crédito e de débito do banco público.

"O BB tem estudado oportunidades e alternativas para o crescimento dos seus negócios de meios eletrônicos de pagamentos, bem como o incremento de sua eficiência, e, nesse sentido, vem negociando com a Cielo", escreveu o BB.

Já a Cielo afirmou que "comunica ao mercado que existem negociações em curso com a BB Elo Cartões Participações, uma subsidiária integral do Banco do Brasil, com relação à gestão das transações oriundas das operações de cartões de crédito e débito", afirmou a credenciadora. O Valor apurou que, a despeito do que sugere o nome da subsidiária, o acordo não se restringe à bandeira Elo.

"Tal iniciativa está alinhada com o planejamento estratégico da Cielo que busca criação de valor para o acionista por meio do crescimento, da diversificação de receita em negócios relacionados a pagamentos eletrônicos e de maior eficiência operacional", afirma o comunicado da Cielo.

Os fatos relevantes foram resposta à nota publicada na revista "Veja" neste fim de semana, afirmando que a Cielo pagaria R$ 9 bilhões ao BB para cuidar da parte operacional da área de cartões do banco público. Analistas ouvidos pelo Valor julgam pouco provável que a Cielo pague uma cifra tão alta ao BB, já que isso exigiria forte endividamento da companhia. O acordo também não deve expor a companhia a risco de crédito, afirmaram fontes.

Na Revista Veja

O Banco do Brasil enviou nesta segunda-feira um comunicado ao mercado admitindo estar em negociações com a Cielo. Na nota, o vice-presidente de Gestão Financeira e de Relações com Investidores, Ivan de Souza Monteiro, afirma que o banco "tem estudado oportunidades e alternativas para o crescimento dos seus negócios de meios eletrônicos de pagamentos bem como o incremento de sua eficiência, e, nesse sentido, vem negociando com a Cielo." Entretanto, esclarece que até o momento as negociações não estão concluídas. O mesmo fez a Cielo, também em fato relevante, afirmando que há negociações em curso.

Segundo fontes, porém, a Cielo deve anunciar o negócio com o BB, seu acionista controlador ao lado do Bradesco, para assumir o operacional da área de cartões. A transação seria em torno de 9 bilhões de reais e pode envolver também a parte de serviços.

Uma fonte ainda levanta a hipótese de o BB abrir o capital da área de cartões seguindo o mesmo movimento que fez com seguros que resultou na criação da BB Seguridade. Desde que o banco passou a detalhar o segmento em suas demonstrações financeiras, especula-se esta possibilidade. No entanto, o vice-presidente de Gestão Financeira e de Relações com Investidores do BB nega, a cada trimestre, este caminho.

Há dez dias, Monteiro reafirmou que o IPO da área de cartões não estava nos planos do banco. Além disso, o mercado não está favorável para aberturas de capital no Brasil e as empresas que estão na fila seguem à espera de uma boa janela.

Preencha os campos ao lado e receba nossas notícias:

Rua Visconde do Rio Branco, 1488 - 18º andar – Centro – Curitiba/PR

© 2012 Museu do Cartão - Todos os direitos reservados - Powered By Totalize Internet Studio