Museu do Cartão de Crédito

Entrevista com Gustavo Kruger

« Voltar

  

 

1) Da onde veio a ideia de montar o MCC?

A ideia surgiu depois que visitei, em Londres, um museu que conta a historia do dinheiro. Como estou neste mercado há quase 30 anos, e ao longo desse tempo pude conhecer a historia do cartão, achei interessante registrar a evolução deste mecanismo que foi criado ao acaso e que movimenta milhões de dólares.

2) Qual a importância dele para os interessados?

Acredito que no futuro, principalmente os estudantes, vão querer saber a origem deste produto, e aqui terão uma fonte de informação. Da mesma forma, poderemos ampliar e contar a historia do dinheiro. Alunos de faculdade de administração de empresas, economia e historia provavelmente serão os maiores interessados, assim como profissionais do ramo financeiro que tenham curiosidade no assunto.

3) O que mais chama a atenção na história do cartão de crédito com o passar dos anos?

O crescimento deste mercado. Em 2010, faturou R$ 535 bilhões e a previsão em 2020 é chegar em R$ 1 trilhão. Estamos em 2013 e a previsão é fechar em R$ 720 bilhões. Em 2000 tínhamos 110 milhões de cartões; em 2010 chegamos a 628 milhões, o que representa um crescimento bastante significante.

4) Por que os cartões de crédito se tornaram artigo essencial no comércio?

O produto cartão de crédito se adaptou a vida moderna, porque é muito fácil de ser implantado tanto por um profissional liberal, um pequeno comerciante ou por uma grande empresa. Além de ser um produto aceito no mundo todo, em diferentes as culturas. Depois da implantação do chip, ele se tornou muito seguro. Ainda temos a resistência dos EUA em aceitar cartões com chip, mas eles já estão se dobrando ao restante do mundo. Temos que levar em conta que a tecnologia que existe hoje facilitou em muito o cartão de crédito. O comercio eletrônico só existiu depois que foram criadas as ferramentas de segurança nas transações. E hoje, têm os concorrentes, Pay Pall, Débito, etc, porém ainda há limitações devido ao formato.

5) Há alguma tendência ou novidade para os próximos anos no que se refere à tecnologia do cartão de crédito?

A tendência é o cartão físico morrer nos próximos anos. Ele será substituído por um chip que ficará acoplado ao celular. Algumas empresas no Japão já permitem pagamentos com Chip e por aproximação, ou seja, a pessoa passa o celular próximo a uma maquina, se o valor for inferior a US$ 20,00 autoriza direto, acima disto, a pessoa digita uma senha.

Preencha os campos ao lado e receba nossas notícias:

Rua Visconde do Rio Branco, 1488 - 18º andar – Centro – Curitiba/PR

© 2012 Museu do Cartão - Todos os direitos reservados - Powered By Totalize Internet Studio